terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Teatro infantil: O Gato das Botas


No passado sábado fomos convidados a assistir à peça "O Gato das Botas" do Teatro infantil de Lisboa. Por algum motivo, o meu filho tem uma verdadeira devoção por esta personagem e portanto eu sabia que não podíamos perder. Como seria de esperar ele adorou!
A peça, baseada na obra de Charles Perrault, é uma adaptação bastante fiel ao original, a história de um pobre rapaz que recebe como herança de seu pai, moleiro, um gato muito especial. E se à partida não lhe agrada tal herdamento, rapidamente descobre que com alguma imaginação e astúcia este gato pode valer-lhe mais do que muitas moedas. Até porque um amigo fiel é a maior das riquezas. 

Esta produção que assinala os 40 anos do Til é dirigida por Fernando Gomes que lidera uma equipa de experientes actores que se passeiam pelas diferentes personagens. Digo Bach - o gato e Tiago Almeida - o filho mais novo do Moleiro são a maior constante em cena e fizeram a delicia da pequenada. 

De destacar ainda a cenografia, da autoria de Kim Cachopo, que me pareceu superior num segmento (infantil) em que tenho notado algum desleixo, comparando com produções semelhantes. 

A apontar apenas uma pequena critica, e nem é minha, mas sim do meu filho, que não só é público alvo, como grande fã, de teatro e da história. Onde estava a espada do Gato das Botas? é que diz o miúdo que Gato das Botas que se preze tem espada. E sem ela, não é tão engraçado. Fica a dica. 

Tirando isso aconselhamos ambos vivamente. Ide ao teatro senhoras, levai as crianças e divirtam-se!


Até ele que detesta "mascarados" pediu uma fotografia e o autografo "do Gato das Botas", 
melhor sinal não pode haver de que gostou. 



Sem comentários:

Enviar um comentário